|||

O filme que deixou a plateia de ponta-cabeça

A expressão inglesa “head over heels” é idiomática, ou seja, não é possível descobrir seu significado através de uma tradução literal. Esta última seria algo como “cabeça sobre os saltos”, mas na verdade caracteriza alguém loucamente apaixonado. Além disso, essa expressão também significa grande ganhador do ANIMA MUNDI 2012.

O curta-metragem do americano Timothy Reckart é na verdade seu projeto de conclusão de curso na faculdade britânica National Film & Television School, mas já está na pré-lista para concorrer ao Oscar de 2013. Tim ganhou o grande prêmio de Melhor Filme pelo Júri Profissional – que qualifica a animação a ser vista pela Academia de Artes e Ciências de Hollywood –, além de Melhor Curta-Metragem e Melhor Curta de Estudante pelo Júri Popular do Rio e de São Paulo.

O set de Head Over Heels

O set de Head Over Heels

Head Over Heels é uma animação de stop motion com bonecos. O diretor se especializou nesta técnica em estágios na Aardman Studios, mais especificamente na série Shaun the Sheeps, e no longa exibido no ANIMA MUNDI deste ano, The Pirates! In a Adventure with Scientists. Reckart já utilizou outras técnicas, como animação com recortes, 2D, pixilation e areia. O vídeo a seguir é uma experimentação de Tim para a aula que fez na National Film & Television School com Caroline Leaf, mestra no assunto.

Mas provavelmente o diferencial desta animação é o roteiro. A história gira em torno de um casal junto há muitos anos, que se distanciaram mesmo vivendo na mesma casa. Tim ignora as leis da gravidade para construir sua metáfora: no mesmo lar o homem vive no teto, e a mulher no chão. Ele teve essa ideia após observar a pintura O Filósofo em Meditação, de Rembrandt. A escada simétrica retratada pelo pintor francês do século XVI parece que também podia ser usada por alguém que desce pelo teto, e assim Tim começou a imaginar duas pessoas vivendo assim.

O Filósofo em Meditação - Rembrant

O Filósofo em Meditação, pintura de Rembrandt Harmenszoon, de 1632.

Ambos vivem sozinhos, apesar de morarem juntos. Quando o homem tenta acabar com a fronteira entre os dois, o equilíbrio da casa se modifica e as diferenças entre eles aparecem mais do que nunca. Mas é a mulher que consegue pôr um fim à solidão a dois, com um gesto que remete ao título do filme.

Storyboard Head Over Heels

O storyboard do curta feito por Tim e pela produtora Fodhla Cronin O'Reilly

Não é à toa que Head Over Heels ganhou a atenção e os votos do público e do Júri Profissional. A metáfora para a solidão é extremamente atual, porque vivemos em um mundo como a casa do filme: estamos em contato com inúmeras pessoas 24 horas por dia, mas isso não nos torna mais conectados. Impossível não se identificar. E não se emocionar.

Head Over Heels

O casal solitário de Head Over Heels